23/03/2017 Comentário (0) corrida, inspiração, mapas, mosaico

Uma corrida dentro de BH

Radicore_Corrida_Urbana

Há um tempo atrás tracei um plano de fazer um treino longo, dentro da cidade, e não demorei a executá-lo. Memorizei um caminho que me parecia interessante e possível. Me preparei e fui.

A princípio, o plano era o seguinte: Sair de casa, no Gutierrez, subir a Av. Raja Gabáglia até o BH Shopping, esticar para o 6 Pistas, descer pelo Belvedere e chegar na Av. Bandeirantes, subir a Av. Agulhas Negras até o Parque das Mangabeiras, descer por dentro dele até a saída de baixo, que encontra novamente com a Av. Bandeirantes, descer a rua do Ouro toda, na contramão (a pé não tem problema, rs) até a Av. do Contorno, continuar até a Av. dos Andradas, Horto, pegar a Silviano Brandão sentido Floresta, atravessar o bairro pelo meio, até o Viaduto Francisco Sales, chegar na Av. Brasil e virar à direita, sentido Praça da Liberdade, cortar por dentro do Lourdes e reencontrar com a Av. Raja, novamente, desta vez, voltando pra casa.

De fato era um trajeto bem longo, mas eu achava que era simples de fazer. Eu estava enganado. Os fatores externos sempre fizeram diferença nesse desafio urbano, e das 3 primeiras tentativas eu joguei a toalha, em algum ponto do percurso. Fazer esse caminho, no meio do dia, com sol forte, sozinho e em lugares muito diferentes (em que chegava a mudar o clima) me fez entender que, até mesmo quando não se trata de competição, os detalhes sempre vão fazer diferença. Da 4ª vez, optei por correr em outros lados das avenidas, me favorecendo em relação ao sol, alterei os rítmos, de acordo com a elevação, e não me pressionei a fazer um bom passo. Ou seja, quando a logística e o planejamento estão em cima, você não está sozinho. Não deu outra, cheguei em casa com a sensação de dever cumprido, e mesmo quando o sol e o vento jogam no outro time, tem dias que é a gente que ganha.

Go Radicore | Ricardo Gamba

IMG_1068

Abaixo segue os números, percursos, paces e altimetrias.